As comidas de rua que você precisa experimentar na Europa

Experimentar as comidas locais é uma das partes mais interessantes de uma viagem e nos ajuda a conhecer um pouco mais os hábitos dos moradores. Então, nada melhor do que fazer isso em mercados, barraquinhas e carrinhos espalhados pelas ruas desse mundo. Além de gostosas, as comidas de rua geralmente têm um preço mais interessante que os mesmos produtos servidos em restaurantes. Listamos algumas dessas comidas que provamos e gostamos durante nossa viagem pela Europa. Confira:

Fish and chips

Quando se pensa em Reino Unido, o fish and chips é ao lado do pint de cerveja uma das principais lembranças na hora da refeição. O prato se resume a uma porção de batatas fritas com filé de peixe empanado. Muita maionese, ketchup e mostarda podem ser os acompanhamentos, isso vai do gosto de cada um. Nós provamos uma porção bem generosa no Brighton Pier, em Brighton, no litoral sul da Inglaterra e adoramos.

fish

Crepes

Salgado ou doce, uma visita a Paris só é completa experimentando um delicioso crepe. Além de saborosos, os crepes franceses costumam ser bem recheados. Pode ser um bom lanche entre um passeio e outro pela Cidade Luz. Na saída do metrô na estação Trocadéro há alguns carrinhos estratégicos. A sugestão é comprar um com muita nutella e admirar a talvez melhor vista da Torre Eiffel. Uma doce experiência antes de atravessar o Sena e chegar até o monumento símbolo parisiense.

Stroopwafel

Que me desculpe o waffle, mas o stroopwafel (foto destacada no início do post) é a melhor comida de rua de Amsterdã, na Holanda. Livremente falando, o stroopwafel é um biscoito finhinho em forma de disco com um caramelo no meio. Preparado na hora é simplesmente irresistível. No Albert Cuyp Market, pertinho do Heineken Experience, o dono da barraquinha ainda colocou calda de chocolate em cima do nosso. Uma explosão de sabores, como diria alguns jurados desses programas de culinária. O stroopwafel também é vendido em pacotes nos mercados tradicionais. Neste caso, a dica na hora de saborear é encher uma caneca com bebida quente e colocar o stroopwafel apoiado na borda até o caramelo começar a derreter. Simplesmente irresistível.

IMG_9826

Arancini

Quem viaja para a Itália naturalmente é atraído pelas pizzas, massas, risotos e gelatos. Tudo é muito gostoso, mas uma comida que vale a pena experimentar é o arancini, que em italiano quer dizer pequena laranja. O arancini é um bolinho frito de arroz arbóreo que pode ser recheado com ragu de carne, queijos, presuntos, espinafre e outros sabores. A receita típica da cozinha siciliana pode ser encontrada nos mercados de rua e barraquinhas de todos os cantos da bota. Vai dar vontade de repetir a dose e ainda querer a receita para preparar em casa.

Trdelník

O nome é complicado, o preparo é muito curioso, mas é uma das coisas mais gostosas que experimentamos em Budapeste, na Hungria (mas vimos também na Alemanha e Áustria). O trdelník é uma espécie de pão oco. O preparo começa com a massa sendo enrolada em um cilindro de alumínio, depois ela é assada até dourar e por fim retirada do cilindro e polvilhada com açúcar, canela ou o sabor desejado pelo cliente. Acompanhar o passo a passo do preparo do trdelník ajuda a te deixar com água na boca. A melhor forma de comer ele é bem quentinho. Nos dias de frio, um vinho quente cai bem como acompanhamento. Tão bom que até conforta a alma.

trdelník

Tapas

A impressão que ficamos ao passar por Madri, na Espanha, é que conseguir uma refeição é uma das tarefas mais complicadas. Exageros à parte, isso se deve à cultura das tapas. As porções com os mais deliciosos queijos, presuntos e salames são o que mais saem nas ruas da capital espanhola. Tem até jamón (presunto espanhol) com melão. Na maioria dos lugares, comer no balcão, ou na barra, como eles falam, sai mais barato do que sentar nas mesas. Vale a pena provar!

Muita salsicha

A especialidade é disparada a mais lembrada da cozinha alemã. Se os ingleses têm o fish and chips para acompanhar o pint de cerveja, os alemães têm a salsicha como companhia para o canecão de chope. A grande (e deliciosa) missão na hora de encarar as barraquinhas é escolher o tipo de salsicha (branca, vermelha, cozida, feita na chapa); se vai ser servida no pão, com batata ou com chucrute; e o molho para finalizar, que pode ser curry, mostarda, maionese ou ketchup.

salsicha
Pastel de nata

Já falamos aqui que comer os famosos pastéis de Belém está entre as coisas que quem visita Lisboa precisa fazer. E quem viaja a Portugal não pode deixar de experimentar seu doce mais conhecido: o pastel de nata. Facilmente encontrado, ele cai bem como sobremesa, no café ou para matar a vontade mesmo.

pastel

Imagens: Arquivo pessoal e CC0 Public Domain/Pixabay

Um comentário em “As comidas de rua que você precisa experimentar na Europa

  1. Gostei do teu post, fiquei com vontade de comer Arancini que não fazia ideia que existia pelo estereótipo que se cria em redor às massas e às pizzas!
    Sempre pedis-te a receita ? 😀

Deixe uma resposta